domingo, 14 de março de 2010

Vila Nova de Mil Fontes

        Ora cá está aquela que eu considero uma das melhores férias que passei em Portugal. O litoral alentejano é de facto, a nível de praias e de filosofia turística, o meu eleito. Vila Nova de Mil Fontes foi o destino que escolhemos.

        O alojamento foi no simpático campismo de Mil Fontes, em mês de Julho. Mil Fontes é uma pacata mas extremamente acolhedora terra. Situada estrategicamente em Odemira, fica perto de todo o lado :) Não me recordo dos valores mas sei que o orçamento foi bastante contido. Vale a pena ressalvar que as refeições eram feitas no familiar e típico grelhador. Na verdade, em algumas situações fomos buscar comida take away. E posso dizer, que existe uma pequena “loja” que se dedica a isto. É escondida e não tem grande publicidade, mas se tiverem a felicidade de a encontrarem garanto que vão ficar fans da qualidade/preço.

Numa tentativa falhada de procurar uma queda de água que sabíamos existir, fomos parar do outro lado do rio. Donde se vê Vila Nova de Mil Fontes.


        Depois de algum pó e sede e irritação, conseguimos descobrir a tal cascata. Escondida no meio do nada. Sem qualquer placa, sem aviso, sem nada. Aquele tipo de local que nos faz rir de uma forma estúpida, quando é encontrado, como se de algum feito conquistador se tratasse. Não podemos no entanto deixar de agradecer à simpática Sra. que nos encorajou quando se dirigiu a nós e disse: “andam a procura da cascata nã é? Pois é por ali”.


A noite é convidativa ao passeiozinho habitual pela vila. Tem um óptimo local para comer gelado, e uma romântica vista sobre o Rio Mira.


        Porquê o fanatismo pelas quedas de água? Bem, primeiro porque algumas são difíceis de encontrar, o que por si só já as torna apetecíveis; depois, porque a beleza de algumas nos faz pensar que estamos a viver como ricos num qualquer local exótico. Sim, num outro dia tentámos a nossa sorte com mais uma. E encontrámos; no entanto, de queda de água; apenas possuía um requesito… O senhor que encontrámos, na herdade onde estava inserida, avisou-nos no entanto que naquela altura do ano seria difícil vê-la em estado diferente. Curioso é que esse mesmo senhor era filho da senhora que anteriormente nos tinha indicado a primeira cascata :)

Lamento não poder dar mais informação acerca da sua localização, mas nem eu próprio sei se conseguiria voltar. De qualquer forma preparem-se para caminhar, fugir de cães, sujar o carro, e criar alguns ruídos parasitas no mesmo….

        Um salto até Porto Covo.





Com uma praia de lotação limitada. A seguir à tiragem desta mesma foto,a sua lotação esgotou, com a entrada de um casal que se adiantou na descida das rochas.






        Na altura o gasóleo estava mais barato e decidimos então ir aquele que foi o dia mais cansativo e engraçado: Slide Splash em Lagoa, Algarve.Sim, é uma coisa de putos, mas deixando esses complexos de lado, aconselho vivamente um dia neste parque aquático. Relembro que fomos em Julho. O que significa que conseguimos andar em tudo, várias vezes repetidas. Situação que não se renovou no ano seguinte… em Agosto!




Repetimos a viagem ao Algarve para ir também ao Zoomarine, conhecido de todos. E culminámos o dia com um jantar de peixinho e uma visita de cortesia por Albufeira, Quarteira, etc.




        Sem grandes pormenores, Vila Nova de Mil Fontes é um local a visitar. Há sempre coisas para fazer e o gasto, em Julho é bastante aceitável. Não explorem só as praias, que aliás, ficaram em segundo plano nesta viagem. Desloquem-se ao interior e percam um pouco de tempo e energia a procurar estes sítios atípicos em pleno Alentejo.

2 comentários:

  1. Olá!! vou na próxima semana a VNMF e gostaria de ir até à primeira cascata das fotos... a escondida no meio do nada. Será que me podia ajudar relativamente à localização?
    Obrigada!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ola bom dia. obrigado pela sua leitura!! já la vai algum tempo. primeiro tem que ir à praia oposta a VNMF .aquela praia que se vê quando se está na praceta ao lado do forte. ao chegar ao parque de estacionamento dess praia, tem que caminhar para o interior. encontre o trilho que passa numa zona de cultivo. seguindo esse trilho sempre mata dentro, vai acabar por dar com a tal pequena cascata, caso ainda haja agua para isso ;)

      Eliminar